Blog 3E-UEL

27 maio 2015
by 3euel

Tetraplégico consegue se movimentar graças a microprocessadores

Há 13 anos atrás o americano Erik Sorto foi vítima de um acidente envolvendo uma bala perdida, desde então, perdeu os movimentos dos braços e pernas, sendo diagnosticado como tetraplégico.
Mas desde 2012, voluntariando-se a um estudo, cientistas implantaram microprocessadores em seu cérebro, tornando-o capaz de controlar um braço robótico o que lhe permite fazer ações do cotidiano, como cumprimentar outras pessoas e até tomar uma cerveja. Desde então, cientistas tentam aprimorar esta técnica e torna-la mais aplicável em outros pacientes.

Nesta quinta-feira (21/05), foi publicado um estudo que traz uma abordagem promissora a este campo de pesquisa e pode vir a ser um marco no controle de membros robóticos.

Até então, cientistas costumavam priorizar o córtex motor primário, a parte do cérebro responsável por coordenar as contrações musculares necessárias para o movimento dos membros voluntários. Entretanto, essa parte do cérebro coordena movimentos considerados muito bruscos, o que tem sido um problema para a expansão da pesquisa.

Pensando nesse problema, o grupo liderado pelo pesquisador Richard Andersen, professor de neurociência na CalTech, decidiu focar seus estudos em outra área do cérebro chamada córtex parietal posterior, área responsável por planejar os movimentos. Com implantes de processadores nessa área do cérebro, o computador é capaz de detectar a intenção do movimento e, então, planejar a ação de maneira simples e sutil, algo que não era possível de ser reaizado com o córtex motor primário.

“Se conseguimos indicar o objetivo, podemos ter movimentos suaves e naturais até esse objetivo”, diz Anderson.
Os implantes, porém, ainda não estão prontos para serem disponibilizados em larga escala. Erik apenas consegue usar o braço mecânico pois seu cérebro está ligado diretamente (por meio de fios) ao computador que controla o braço. Isso, do ponto de vista médico, não é interessante, visto que deixa uma área delicada do corpo humano exposto a infecções.

A ideia é que os novos implantes sejam sem fio, entretanto, a quantidade de informação transmita por eles é muito grande, tornando essa opção inviável por enquanto. Mesmo assim, Erik se mostra otimista com o avanço da pesquisa e diz “Assim como eles precisavam de mim, eu precisava do projeto. O projeto me deu um motivo para viver”

Veja o vídeo:

Fonte: exame.abril.com.br

16 maio 2015
by 3euel

Circuito de silício impresso em papel com laser

Pesquisadores holandeses e japoneses conseguiram construir transistores de silício sobre uma folha de papel usando raios laser.

A esperança de se ter telas e circuitos flexíveis vinha sendo depositada na eletrônica orgânica, porém, a eficiência dos circuitos não foi satisfatória. Essa nova tecnologia, utilizando raios laser, trouxe novas perspectivas para o conceito.

O pesquisador Miki Trifunovic utilizou uma tinta à base de silício policristalino, o mesmo material usado nos circuitos eletrônicos atuais, e a aplicou, em estado líquido, sobre uma folha de papel. Para criar os transistores, a responsabilidade é do pulso de laser.

Uma das exigências para se imprimir um circuito de silício é temperaturas na faixa de 350 °C, suficiente para queimar o papel ou derreter qualquer outro material flexível. Porém, com a tecnologia do pulso de laser ultrarrápido, o silício líquido é transformado em sólido em um intervalo de tempo muito pequeno, não afetando o papel.

A viabilidade apresentada na utilização do papel para compor circuitos com essa técnica demonstra um avanço na utilização de materiais sensíveis ao calor na eletrônica. Os transistores criados apresentaram mobilidades tão elevadas quanto os criados com as técnicas convencionais de eletrônica flexível.

De acordo com os pesquisadores responsáveis, o objetivo agora é otimizar o processo de fabricação para poder incluir camadas de outros materiais, criando circuitos completos.

“O processo poderá ser expandido para a fabricação de sensores biomédicos e células solares, e também permite a fabricação de circuitos eletrônicos esticáveis – e até comestíveis,” disse o professor Ryoichi Ishihara, da Universidade Tecnológica de Delft.

Fonte: www.inovacaotecnologica.com.br

11 maio 2015
by 3euel

Membros do Mês – Abril

Confira os membros destaques do mês de abril:

Um parabéns especial em abril vai para os membros da diretoria de Gestão de Pessoas, que realizaram com maestria o Processo Seletivo de 2015, Henrique Caloi (Diretor), Frank Henrique (Consultor) e Lívia do Prado (Consultora).

“Organizar o processo seletivo da empresa é uma grande responsabilidade. Ali estávamos decidindo o futuro da 3E, quem seria os próximos membros dispostos a gerir os negócios. Com certeza foi uma oportunidade de crescimento profissional e também pessoal. O reconhecimento do trabalho é sempre válido e acredito ter feito o meu melhor para a empresa.”, comenta Lívia.

“Aprendi que existe diferentes pessoas com diferentes gênios e personalidades, aprendi lições de vida baseadas na vida dos outros, aprendi algumas coisas de que fazer e do que não fazer ao ser entrevistado, por que eu tava sendo o entrevistador e eu sabia o que eu estava esperando das pessoas, aprendi que a gente sempre pode fazer mais do que a gente já fez. É bem difícil de escrever em palavras um aprendizado dessa forma.”, explica Frank.

A 3E-UEL agradece o esforço de todos os membros para fazer nossa empresa crescer cada vez mais. Muito Obrigado!

11 maio 2015
by 3euel

Londrina JR 2015 – Realize o Ideal

No último sábado (09/05) ocorreu o primeiro evento do MEJ paranaense de 2015, o Londrina JR, com o tema Sua EJ é o Reflexo dos seus Projetos – Realize o Ideal. A 3E-UEL compareceu em peso e com certeza vai aplicar as práticas aprendidas no evento dentro da nossa empresa.

Leonardo Tolentino (Coordenador Geral), Henrique Caloi (Coordenador de Infraestrutura), Lívia do Prado (Assessora de Negócios), Matheus Elero (Assessor Geral), Pedro Mantovani (Coordenador de Negócios) e Vinícius Diori (Assessor de Negócios) são os membros da 3E-UEL que participaram da organização. Parabéns pelo sucesso do evento!

 

05 maio 2015
by 3euel

Usina Solar Flutuante

A empresa japonesa Kyocera apresentou sua fazenda solar flutuante já totalmente pronta e operacional, que evita a evaporação da água de represas.
São duas usinas solares flutuantes, cobrindo duas lagoas na cidade de Kato. A primeira gera 1,7 MWh (megawatts/hora), e a segunda gera 1,2 MWh – isto é suficiente para abastecer cerca de 1.000 casas.
São 11.256 painéis solares no total, cada um com capacidade de 255 watts.

Segundo a empresa, além de evitar a perda de água das lagoas pela evaporação, painéis solares instalados sobre a água produzem mais energia por causa do efeito de resfriamento induzido pela água – as células solares operam de forma mais eficiente a temperaturas mais baixas.
A cobertura também deverá reduzir a proliferação de algas, diminuindo o custo de tratamento da água das lagoas extraída para consumo humano.
As plataformas de flutuação, construídas em polietileno, foram projetadas para suportar “estresse físico extremo, incluindo tufões”, segundo a Kyocera.

Fonte: www.inovacaotecnologica.com.br

 

04 maio 2015
by 3euel

Ciclo de Palestras

No dia 30/03 (segunda-feira) às 19 horas ocorreu a primeira palestra do Ciclo de Palestras 3E-UEL, ministrada pelo Sócio e Diretor Técnico da Fotovoltec, Werner Klaus, cujo tema abordado foi energia fotovoltaica, suas perspectivas e as diferentes áreas de impacto na construção de usinas fotovoltaicas.

Contamos com a presença de cerca de 60 estudantes que contribuíram com 1Kg de alimento não perecível que foi doado ao Lar Infantil Marília Barbosa, em Cambé.

O Ciclo de Palestras terá continuidade e possui como objetivo a abordagem de temas atuais do mercado de Engenharia e Tecnologia aos graduandos e profissionais de Londrina e Região. A 3E-UEL agradece a participação dos estudantes e conta com a presença de todos nas próximas palestras, que serão divulgadas em breve.

04 maio 2015
by 3euel

3E-FUN: Prática Solidária

No dia 19 de março, foi realizada a primeira visita ao Hospital Infantil Sagrada Família compondo a iniciativa 3E-FUN. O 3E-FUN é um dos projetos do Núcleo de Responsabilidade Social da empresa e conta com atividades recreativas, como leituras de livros infantis, apresentações musicais, mímicas e outras brincadeiras, praticadas pelos membros da 3E-UEL às crianças do hospital.

Esta primeira visita contou com a presença da assistente social Melissa Faria para o acompanhamento da equipe de 10 participantes nas atividades, as quais obtiveram grande feedback positivo. Para as próximas vezes, espera-se levar pequenos projetos de Eletrônica para entreter as crianças além das outras recreações.

O 3E-FUN proporcionou experiências gratificantes aos envolvidos e mostrou que estes projetos deveriam ser realizados mais frequentemente. Assim, outra visita ao hospital foi realizada dia 20 de abril.

20 fev 2014
by 3euel

Por que ser um empresário júnior?

3eUma empresa Júnior tem como principal objetivo acelerar o desenvolvimento de seus membros, para que estes se tornem diferenciais no mercado de trabalho. Por meio da vivência empresarial, essas associações propiciam o preparo acadêmico e a experiência profissional, de maneira a fortalecer o empreendedorismo, proporcionando a integração das instituições de ensino superior com a empresa e a sociedade e, assim, capacitando os alunos de graduação para o mercado de trabalho de maneira mais competitiva.

Membros de uma Empresa Júnior também são submetidos a diversos treinamentos desde gestão à área técnica, e isso se torna um diferencial incrível na hora de uma contratação no mercado. Hoje, no Brasil, existem quase 1,2 mil Empresas Juniores, que realizam mais de 2 mil projetos por ano.

A participação nas atividades desenvolvidas pela Empresa Júnior colaboram tanto com seu desenvolvimento pessoal quanto profissional. São delegadas atividades, há cobrança, tem-se que respeitar hierarquias e padrões como os de uma empresa normal. Com isso, os membros da empresa aprendem a se comunicar com o público, complementam aprendizados da Universidade, se organizar melhor e além de desenvolver seu conhecimento técnico de forma prática, aprendem administrar seu tempo.

A 3E-UEL vem para acrescentar a formação dos alunos de Engenharia Elétrica, propiciando experiências extraordinárias para quem quer ter sucesso no mercado de trabalho.

26 maio 2012
by 3euel

Curso da calculadora gráfica HP 50g

Será realizado pela 3E-UEL a primeira edição do curso sobre a calculadora gráfica HP 50g. O curso possui uma carga horária de 7h, divididas entre os dias 18/06 e 20/06 das 18h30 às 22h.

O curso ocorrerá na sala de multimeios 2 – CTU. Um certificado será emitido pela empresa.

Serão abordados os seguintes tópicos:

Read more

20 maio 2012
by 3euel

XX ESEJ – Caiobá

De 10 a 13 de Maio ocorreu em Caiobá, litoral do Paraná, o XX ESEJ (Encontro Sul Brasileiro de Empresas Juniores). O temado evento foi “Potencializando Carreiras”.  Contou ainda com a presença de 600 congressistas de todo o país.

Read more

3E-UEL © 2019