Saiba as 4 causas mais comuns de incêndios em instalações elétricas.

Saiba as 4 causas mais comuns de incêndios em instalações elétricas.

29 de outubro de 2020 3E-UEL 1

Apesar de existir uma regulamentação estabelecida há muitos anos, instalações elétricas ainda são uma das principais causas de incêndio no país. Como mostra a Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), em 2019 o número de incêndios originados de instalações elétricas cresceu 22% em relação ao ano anterior, com 656 casos registrados e 74 vítimas fatais.

Por isso entender o que causa esses incêndios, e maneiras de como preveni-los é fundamental pois, além de danos materiais, o fogo representa um risco à vida. Veja a seguir as causas mais comuns de incêndios na rede elétrica:

  • Curto-circuito

Um curto-circuito ocorre quando dois ou mais elementos do circuito elétrico são conectados acidentalmente, provocando repentinamente uma passagem de corrente elétrica muito elevada, superaquecendo os condutores e produzindo reações violentas como faísca e estalos, que caso não sejam contidos rapidamente pelo sistema de proteção da rede, podem gerar um princípio de incêndio.

Sendo boa parte dos curtos que ocorrem no Brasil são causados por instalações elétricas precárias e incorretas, as famosas gambiarras, é imprescindível contratar um profissional qualificado para dimensionar um projeto elétrico seguro e eficaz.

  • Sobrecarga do sistema

Uma sobrecarga acontece quando há excesso de aparelhos elétricos ligados em uma mesma tomada através da utilização de benjamins ou extensões, podendo exceder o limite máximo de potência que a tomada é capaz de fornecer. Podendo assim causar um superaquecimento dos equipamentos e até derretimento do material no qual este é revestido, o que pode culminar em um incêndio.

Ter boas práticas ao ligar aparelhos eletrodomésticos é fundamental, evitar o uso de aparelhos que consomem muita potência em uma mesma tomada, como também evitar usar muitas extensões e T’s é imprescindível para evitar possíveis acidentes.

  • Degradação dos materiais elétricos

Com o passar dos anos ocorre um processo de deterioração dos matérias do sistema de elétrico, seja pela oxidação, e corrosão dos fios, disjuntores e fusíveis degradados, até por conta de roedores que mordem os fios deixando-os desencapados. Por essa razão acidentes e falhas são mais comuns em instalações elétricas mais antigas.

É indispensável então revisões periódicas nas instalações elétricas, principalmente se o seu imóvel tem mais de 20 anos de uso. Pode ser necessário substituir os materiais ou até um novo dimensionamento da planta elétrica, atualizando-a para o novo consumo da instalação, que pode ter aumentado com o uso de ar-condicionados, por exemplo.

  • Mal uso de aparelhos elétricos

Falhas elétricas todas as residências estão suscetíveis a ocorrer, porém uma boa forma de prevenir acidentes e possíveis incêndios é evitar a aproximação de alguns aparelhos elétricos e materiais inflamáveis.  Como por exemplo:

Evitar ligar aquecedores e churrasqueiras elétricas próximos de sofás, cortinas, tapetes e estofados em geral;

Não passar extensões embaixo de tapetes e em ambientes com água;

Não deixar chapinhas de cabelo, e outros acessórios que retêm muito calor ligados por muito tempo na tomada, e nem próximos de colchões e estofados.


Caso tenha alguma dúvida, não hesite em nos contatar! Envie uma mensagem no nosso chat e converse com um de nossos consultores.

Obrigado por acompanhar um de nossos conteúdos! Acesse nossas redes sociais, para ficar sabendo sempre que sair uma nova notícia ou matéria.

Um comentário

  1. Newton disse:

    Olá mesmo desligado um ar condicionado pode incendiar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *